Cesto de Compras

Nenhum produto no carrinho.

0
Cesto de Compras

Nenhum produto no carrinho.

0

TECNOLOGIA

Palmilhado Artesanal Manual, atualmente conhecido como Goodyear Welted

O método de fabrico tradicional “palmilhado Artesanal Manual” destaca-se pelo enorme conforto, com vantagens em termos de respirabilidade, flexibilidade, isolamento contra frio e calor, sendo de grande durabilidade. Tem ainda a vantagem de ser fácil de reparar, operação esta garantida por nós.

Os seus artigos são desenvolvidos de forma artesanal através dos processos manuais e de produção de alta qualidade, escolhendo de forma criteriosa e exigente os materiais que utiliza, optando sempre por produtos naturais e tendo presente a consciência ambiental aliada ao conforto de utilização.

  1. Gáspea
  2. Forro
  3. Cosido Palmilhado
  4. Sola
  5. Língua
  6. Isolante de Cortiça
  7. Palmilha
  8. Cosido da Sola
  9. Vira
Fases do Processo de Fabrico do nosso Calçado

1 – Design, modelação e desenvolvimento
Após o briefing com o cliente, desenvolvem-se internamente os modelos no gabinete técnico, onde é efetuado o design e um acompanhamento rigoroso do protótipo ao longo das diversas fases do processo de fabrico. Após a aprovação do mesmo, segue-se a produção da encomenda.

2 – Seleção da matéria-prima
É feito um rigoroso controlo em todas as peles e outros componentes de modo a garantir que são os mais adequados para o tipo de calçado a fabricar.

3 – Corte
As peles têm de ser cortadas por um grande conhecedor para que cada peça seja cortada da zona da pele adequada de modo a poder depois moldar-se corretamente à forma do pé.

4 – Costura
As junções de todas as peças de pele cortadas são cosidas de modo a formarem, num todo, a parte superior do calçado.

5 – Montagem
A parte superior do calçado já costurado, é montado na forma com a configuração do pé onde é unida à palmilha de couro vegetal, já deflorada e previamente preparada para coser. Segue-se a “Costura Palmilhada” em que une a palmilha à parte superior do calçado com uma tira em couro chamada vira.
A “caixa” debaixo da palmilha com cerca de 4mm de altura é cheia com cortiça flexível que permite a adaptação correta do pé ao calçado, absorvendo ao mesmo tempo o suor libertado.
É colocada seguidamente uma sola que é cosida à vira com fios naturais, seguindo-se o desbaste e preparação da sola e salto assim como, o tirar do calçado da forma.

6 – Acabamento
O bordo do calçado é pintado com tintas ecológicas e são utilizadas ceras naturais para dar o acabamento aos rastos, enquanto a parte superior é acabada com massas e polidos com escovas de lã para dar o toque uniforme e suave ao calçado. Após uma inspeção final rigorosa, o calçado é embalado na caixa adequada podendo ser incorporados junto os acessórios para sua melhor manutenção.

PALMILHADO GOODYEAR WELTED


A construção “Goodyear Welted” é uma arte ancestral passada de geração em geração e destaca-se como sendo o método mais complexo e o de maior qualidade.
No final do século XIX, de modo industrializar este palmilhado, o Sr. Charles Goodyear Jr. viria a inventar a primeira máquina que combinaria de forma excelente o trabalho manual e industrial para a realização de um método tão distinto e de excelência.
Portugal é dos poucos países que dominam a arte do palmilhado Goodyear e que conta com as mãos e mestria única dos nossos artesãos, sendo este um processo eleito por excelência por nós.
A palavra Goodyear vem do nome do inventor, enquanto “Welt”, é a palavra em inglês para “vira”, ou seja, pedaço de tira em couro.
A máquina desenvolvida pelo Sr. Chalres Goodyear Jr. conseguia costurar a vira à parte superior da sola e à palmilha de montagem, fazendo um ponto de fixação. Uma vez unidas a sola e entressola ao couro, uma segunda máquina irá costurá-las novamente à vira.
Este é um processo revolucionário que fora até então realizado manualmente pelos artesãos de forma morosa e árdua.


1. Palmilha
2. Cortiça
3. Entressola
4. Sola
5. Pele Gáspea
6. Vira
7. Cosidos

SISTEMA BLAKE E BLAKE ESPECIAL

Em 1856 foi inventada uma máquina de costura por Lyman Blake e aperfeiçoada em 1864, dando origem à designação do tipo de construção. O equipamento mais utilizado para a execução desta operação é da marca Blake.
Neste sistema de construção há uma fixação direta do corte à sola por um processo de costura, nas zonas da biqueira e enfranque, utilizando este equipamento específico.
A qualidade e flexibilidade deste tipo de processo de construção são pontos a favor para um tipo de calçado mais leve e ligeiro, oferecendo uma sensação de conforto e frescura em climas mais quentes, mantendo inalterável os exigentes padrões de qualidade.

SISTEMA BLAKE /RAPID

Processo semelhante ao Goodyear Welted na fase inicial, havendo alterações significativas no decorrer do processo de montagem. Neste sistema de construção há uma fixação direta do corte à sola por um processo de costura utilizando equipamento específico e de seguida é cosida a entressola completa que faz de vira para coser à sola. Este método é o mais semelhante ao Goodyear e é utilizado nos nossos Mocassins Tubulares.

SISTEMA GOODYEAR TIPO NORUEGUÊS

Este processo é idêntico ao “Goodyear” tradicional, mas com o cosido da vira à pele em forma de “L”. É utilizado para calçado montanha, equitação e casual de elevada resistência.

SISTEMA TROFLEX  (GOODYEAR FLEXÍVEL)

Sistema tecnicamente desenvolvido para calçado “Goodyear Welted” de Verão, por tornar o calçado muito leve e confortável. Utiliza o mesmo sistema de fabrico do Goodyear Welted, com substituição de alguns componentes:

  1. A palmilha em couro é muito flexível
  2. O isolamento da parte inferior é feito na parte de trás com cortiça flexível e à frente com espuma especial absorvente
  3. A sola de couro é curtida com compostos vegetais especiais para a tornar muito flexível e duradoura

SISTEMA PRATIK/STICHDOWN

Este processo sofre alterações no processo de montagem. Utilizando a mesma matéria-prima, o mesmo corte e costura, faz-se uma montagem da parte superior do calçado diretamente na palmilha sendo esta cosida também diretamente à entressola, obtendo assim uma alternativa ao Goodyear Welted mais económica.

SISTEMA PRATIK ESPECIAL

Este processo, à semelhança dos anteriores, também sofre alterações no processo de montagem. Utilizando igualmente a mesma matéria-prima, o mesmo corte e costura, faz-se uma montagem da parte superior do calçado diretamente na palmilha sendo esta cosida também diretamente à entressola, coloca-se uma vira e cose-se obtendo assim uma alternativa a imitar o Goodyear Welted, mas mais económica.